Contracepção e Marketing Social

A boa notícia é que o uso de contracetivos tem aumentado em todo o mundo. No início da década de 1960, apenas 30% dos casais em todo o mundo usavam métodos anticoncecionais e nos países em vias de desenvolvimento na Ásia, África e América Latina, apenas 9% (sem contabilizar métodos de emergência como a pilula do dia seguinte). Hoje em dia, 62% de todos os casais em todo o mundo utilizam métodos de controlo de natalidade, incluindo uns surpreendentes 59% nestes países em vias de desenvolvimento. As taxas de nascimento em todo o planeta caíram rapidamente de 4,9 filhos por mulher nos anos 60, para 2,4 por mulher nos dias de hoje.
Embora todas as razões para esta mudança dramática não sejam certas (a educação das mulheres, o aumento da riqueza e a urbanização têm desempenhado um papel relevante), os programas de planeamento familiar têm, no mínimo, acelerado as coisas. Um fator importante para tal mudança, é o marketing social de contracetivos, com os seus produtos de marca, a sua distribuição omnipresente e campanhas publicitárias maciças.

O que é?

Exemplo de Marketing Social no Brasil

O marketing social dos contracetivos foi concebido por Peter King e seus colegas no Indian Institute of Management de Calcutá, em 1964. A ideia é bastante simples: se os cigarros, chá, refrigerantes e outros produtos de marca chegam aos consumidores em praticamente todas as regiões remotas do mundo, por que não contracetivos? King e os seus colegas sabiam que a Índia – como a maioria dos países em desenvolvimento, não tinham a infraestrutura médica ou pessoal para chegar às vastas áreas rurais onde a maioria das pessoas vivia. Mas o chá Brooke Bond, os cigarros Imperial Tobacco e os sabonetes Hindustan Lever conseguem ser encontrados em toda a Índia. As empresas indianas de chá vendem os seus produtos a cerca de 600.000(!) lojas.
King e os seus colegas exibiram um anúncio do chá Brooke Bond que mostrava um camelo a arrastar-se pelo deserto do Rajastão carregado de chá com a frase “We don’t think a small case of condoms would have broken that camel’s back”. Assim nasceu o conceito de marketing social.

 

É simples?

De muitas maneiras, sim. O marketing social baseia-se nas redes comerciais já existentes de distribuidores e lojas que são encontradas em toda parte. Não são necessários programas de vendas para convencer os comerciantes a comercializar bens de consumo altamente promovidos. Lojistas e distribuidores cobram as suas margens normais do preço de compra do cliente, desta forma, todas as partes da transação têm um incentivo financeiro para fazer com que estes programas tenham sucesso. Nos países pobres, o preço ao consumidor deve ser subsidiado para que os pobres possam pagar os produtos; Nesse sentido, a cadeia de distribuição pode manter quase todo o preço de venda.

Embalagem, Publicidade

Publicidade e outras formas de disseminação de informações são pontos-chave do marketing social, branding e acondicionamento são também muito importantes. Todos os comerciantes sociais criam marcas, e a experiência mostra que a embalagem de alta qualidade também é essencial para construir a confiança do consumidor. Assim como a Tide vende mais os detergentes genéricos ou de loja, o preservativo Raja (Bangladesh) e o contracetivo de emergência Postpill (Etiópia) superam consistentemente seus equivalentes genéricos.
Na fase inicial de uma campanha publicitária de marketing social, anúncios a contracetivos dão a conhecer a muitos casais pela primeira a noção de que é possível controlar a gravidez. E os anúncios abordam marcas e métodos específicos como preservativos, pílulas, etc.
Hoje em dia, rádio e televisão são quase onipresentes e as redes sociais na Internet são ainda algo completamente novo. Os profissionais de marketing social na Índia usam pinturas de parede; Em Moçambique, painéis publicitários; No Gana, utilizam a pintura em veículos. E tanto nestes, como em muitos outros países, estes profissionais de marketing espalham a palavra patrocinando eventos como a “Women’s Running 10K Race” uma prova de atletismo muito popular na Etiópia. Há também banners, t-shirts, bonés de basebol, chaveiros e uma imensidão de outros meios para dizer ao mundo que todos podem controlar a natalidade, controlar o tamanho da família e desfrutar dos prazeres do sexo sem que o resultado seja a gravidez.

Impacto

Os programas de marketing social cresceram rapidamente, passando de 23 milhões de casais participantes em 2000 para 59 milhões em 2011. Isto significa que hoje, 34% de todos os casais no mundo em desenvolvimento (excluindo a China), que usam anticoncecionais estão fazendo marketing social.

Por que funciona?

Esta abordagem não é paternalista. Os produtos são vistos como bens comerciais normais que trazem benefícios ao consumidor. Um anúncio divulgado pelo governo indiano alguns há uns anos atrás, tentou mudar valores com o slogan “dois ou três filhos sãoo suficiente.” Os marketers sociais aprenderam a não apelar desta forma. Em vez disso, a estratégia mais eficaz é prometer um benefício: “Vai finalmente conseguir relaxar com as pílulas EllaOne. Toda a gente, em todo o lado, fica na defensiva e cria resistências a influências externas, particularmente se forem de órgãos governamentais, a dizer-lhes o que devem ou não fazer. Os profissionais de marketing social entendem isso.

Estratégias de marketing para Arquitectos aplicarem já hoje!

O marketing é fundamental para arquitectos que querem ser reconhecidos no mercado, tornar-se referência na sua área profissional e consequentemente conquistar mais clientes.

Torna-se ainda mais importante quando se está inserido em cidades com muita concorrência, como por exemplo arquitectos que tenham os seus ateliers de arquitectura lisboa.

No entanto, o marketing pode ser algo bem complexo para alguém sem experiência na área.

Por esse motivo, aqui ficam algumas estratégias que qualquer arquitecto pode aplicar já hoje no seu atelier e na sua carreira (tanto no online como no offline)!

O vídeo tem um enorme potencial de persuasão. Sabia que o Youtube é o segundo maior motor de pesquisas do mundo? Só fica atrás do Google.

Para além disso, os vídeos têm um poder enorme de persuasão. Convencem um pontencial cliente muito mais rápido que um email ou uma newsletter.

Resumindo, é fundamental ter vídeos no Youtube como uma das suas estratégias de marketing digital.

Escreva artigos para blogs e sites de arquitetura. Apenas os melhores são convidados a escrever artigos. Esta é a ideia que qualquer pessoa tem, seja em que área for. Se conseguir ter artigos escritos por si, em sites ou blogs de referência, estes só vão aumentar a sua credibilidade no setor.

Descreva o seu serviço como ninguém. Eu diria que todos os Arquitetos têm noção da importância do trabalho que desenvolvem e o poder que este acarreta. No entanto, muito poucos conseguem passar essas noções aos clientes.

Quanto melhor for a descrição dos serviços que presta, mais fácil será fazer a venda. Atenção: A descrição não é ir ao detalhe e às partes técnicas, mas sim de como o produto final terá um impacto na vida do cliente.

O cartão de visitas é essencial a uma estratégia de marketing eficaz. O cartão de visitas é uma estratégia de marketing muito antiga, mas poucos se apercebem do seu potencial.

networking é uma estratégia fundamental para quem quer conseguir mais clientes. Entregar cartões-de-visita depois de uma conversa é uma das estratégias de marketing mais eficazes no mundo offline. É uma forma de construir a marca pessoal ou o branding.

Participe em eventos sociais onde o seu público-alvo está presente. Para ganhar clientes, é preciso inserirmo-nos no seio do nosso público-alvo.

Uma boa forma de o fazer é visitar eventos de networking onde poderão estar potenciais clientes. Quando se participa e se conhece pessoas novas, estão-se a abrir portas a potenciais novos negócios.
E claro, levar sempre o cartão-de-visita! 🙂

Supere sempre a expectativa do cliente. Esta é uma excelente estratégia de marketing, principalmente para conquistar indicações.

Superar as expectativas é uma estratégia de marketing eficaz porque faz com que o cliente nos recomende a outros potenciais clientes. O cliente ao ficar mais que satisfeito vai-se sentir na obrigação de retribuir o trabalho que lhe foi prestado. Esta retribuição vem, normalmente, sob a forma de “recomendação”.

Medir os resultados de forma a melhorar as estratégias de marketing. Todas estas estratégias de marketing são extremamente eficientes, mas será que estão a ter ROI?

É fundamental analisar resultados. Só assim é possível determinar que estratégias estão a produzir mais resultados, de forma a apostarmos mais nessas em detrimento das outras.

8 métodos estratégicos para melhorar os resultados de Marketing Digital (infográfico)

Muitas startups, pequenas e/ou médias empresas têm recursos limitados nomeadamente em termos de budget para o marketing. É por isso que é vital que os empresários se foquem em canais de marketing de baixo custo mas que podem ter um impacto muito positivo no crescimento da empresa.

O Marketing digital é um canal de resultados comprovados, por isso não é de admirar que cerca de 28% de empresários e propretários de empresas estão a alterar os seus orçamentos de forma a substituir o marketing tradicional por estratégias de marketing digital – com esta mudança em mente, aqui ficam as primeiras 8 8 etapas do processo:

1. Rever e/ou renovar a estratégia de Marketing Digital – Para se conseguirem bons resultados não basta publicar uns posts/artigos, “deixar andar” e ver o que dá. Este tipo de de estratégia simplesmente não funcionará. Conhece a “Regra de Sete”? É um conceito de marketing que afirma que é preciso contactar com o público alvo ou ter exposição mediática pelo menos sete vezes antes de obter qualquer tipo de feedback favorável de um potencial cliente.

2. Formar uma equipa ou contratar uma empresa de Marketing Digital – Renovar a estratégia de marketing digital também pode significar a criação de uma equipa interna de marketing digital (se realista) ou como alternativa, contratar uma das muitas empresas de marketing digital disponíveis no mercado, para ajudar a planear e implementar as novas estratégias.

3. Tornar-se social, móvel e local nas Estratégias de Marketing Digital – 90% dos adultos (nos Estados Unidos) possuem um telemóvel, 63% usam smartphones para aceder à internet e de entre estes, 40% procuram produtos ou serviços de fornecedores locais. Ou seja, é obrigatório ter um site otimizado para utilizadores móveis e reforçar as estratégias de SEO locais.

4. Implementar uma campanha Multi-Canal – Para maximizar os resultados, deve-se implementar uma estratégia de marketing digital multi-canal, de forma a termos uma campanha mais eficaz e orientada para resultados.

5. Diversificar a Estratégias de Marketing Digital – Enquanto uma estratégia de marketing digital multi-canal produzirá bons resultados para o negócio, com o foco em diversos canais os resultados vão ser ainda melhores.

6. Desenvolver uma estratégia de criação de conteúdo de alta qualidade – Uma estratégia de conteúdo de alta qualidade deve estar no centro de qualquer campanha de marketing digital. Dado o vasto número de concorrentes, produzir apenas conteúdo mediano, não servirá para atingir os resultados desejados.

7. Melhorar o conteúdo com vídeos, imagens e links – O futuro do marketing digital é visual e a integração de vídeo, imagens e elementos gráficos nos conteúdos pode gerar até 94% mais audiência.

8. Adotar um Mindset de Melhoria Contínua – Por último, é obrigatório ter uma mentalidade de melhoria contínua em relação às estratégias de marketing digital que implementamos. Não devemos ficar satisfeitos com o status quo e devemos fazer novos testes, experiências, calculos de ROI baseados em tráfego sempre à procura dos melhores resultados.

Por fim, aqui fica a infografia do que acabamos de falar:

8-Strategic-Steps-to-Improve-Digital-Marketing-Results

Fonte: http://www.business2community.com/

Marketing Digital para Dentistas: Estatísticas Incríveis

O método chave para uma clínica dentária conseguir novos pacientes é abordá-los no seu próprio meio. E se hoje em dia todos nós estamos online, ter uma forte presença na internet é essencial para comercializar um negócio e destacá-lo de entre os concorrentes. Se o objetivo é aumentar a consciecialização de potenciais pacientes ou surgir mais bem colocado nos resultados dos motores de busca, não se pode ignorar a importância de:

  • ter um website
  • de este estar otimizado
  • estar presente nos mídia sociais

Utilizando por exemplo o caso de um dentista lisboa, se estes 3 tópicos acima estiverem a ser explorados corretamente, o resultado é um aumento garantido de novos pacientes.

O infográfico abaixo fornece estatísticas contundentes a respeito da importância do marketing digital para dentistas.

Internet-Marketing-for-Dentists-Infographic

© 2017 CCR Marketing